Você sabe qual é a diferença entre competências técnicas e competências comportamentais?

Pode parecer bem simples essa pergunta, mas eu tenho encontrado muitos profissionais com grande dificuldade em estabelecer uma relação entre as duas competências. Essa distinção é fundamental para o desenvolvimento de qualquer carreira de sucesso, portanto se você está interessado no assunto, parabéns! Você já demonstra que dá importância ao tema, e consequentemente vai aprender algo por aqui. Pois é para isso que escrevo meus artigos, onde crio algo para que as pessoas possam ter uma experiência e que aprendam alguma coisa. Espero que seja o seu caso hoje.

Raciocina comigo: As competências técnicas estão relacionadas com a complexidade da profissão, com os processo ou procedimentos que a atividade requer. Um gestor financeiro, por exemplo, deve conhecer tecnicamente como fazer orçamentos, fluxo de caixa, o funcionamento de trames de pagamento e recebimento, análise de demonstrativos de resultados, juros simples, juros compostos, projeções de cenários, e por aí vai. Todos estes conhecimentos técnicos vão colaborar com seu trabalho sem sombra de dúvidas.

Por outro lado, as competências comportamentais estão associadas as atitudes do profissional. A forma que a pessoa age ao entregar seu trabalho. A forma com que as pessoas se comportam, em muitas situações pesam mais do que seu conhecimento técnico, pois existem inúmeras situações em que a pessoa pode até saber O QUE e COMO fazer, mas se não demonstrar uma atitude apropriada, terá problemas na sua carreira.

Comprometimento, pontualidade, capricho, empatia, se relacionar bem, ser calmo, ter discernimento, foco, humildade, audácia, atrevimento, criatividade, falar em público, desinibição, saber ouvir, administrar bem o tempo e muitas outras atitudes aumentam o valor do profissional no mercado e está cada vez mais raro encontrar profissionais com tantas virtudes.

Tenho acompanhado empresas que buscam encontrar profissionais qualificados com competências técnicas e comportamentais, ainda sim, não fico em cima do muro, oriento que consigam encontrar em seus candidatos características que evidenciem suas competências comportamentais, pois estas lhe ajudarão a desenvolver as competências técnicas. Ou seja, estudar, motivar-se, se interessar em aprender são comportamentos presentes nos que se desenvolvem tecnicamente.

Te incentivo a aprimorar suas competências comportamentais, a se organiza, a se relacionar, a se comunicar, se qualificando para atingir maiores níveis de performance. Você ajustando a maneira a qual e comporta, irá crescer pessoal e profissionalmente.

E quando isso acontecer com você, passará ouvir a seu respeito falas como:

  • Além de saber fazer, ele(a) faz.
  • Coloca na mão dele(a) que estará em boas mãos.
  • Se chamar ele(a) aqui conseguiremos encontrar uma solução.
  • Ele(a) participa, opina, estimula, é ótimo trabalharmos juntos.
  • É um dos que mais ajudam a empresa. Quando tem palestras, cursos sempre está disposto(a) a participar e aprender.

 

Agora está contigo, qual será seu próximo investimento? Qual é seu próximo passo para avançar em sua carreira?

Peter Drucker, o guru da administração moderna disse: “As pessoas são contratadas pelo seu CV (habilidades técnicas) mas são demitidas pelos seus comportamentos”.

Caso tenha interesse em desenvolver suas habilidades comportamentais, acesse este link e conheça o 4 Skills intelligence – 4 habilidades inteligentes, um curso desenvolvido especialmente para o seu aprimoramento profissional.

Giuliano Alcantara

CEO Prospere Desenvolvimento Humano