É comum ouvir em nosso cotidiano, colegas que dizem que o tempo passa muito rápido, não é?
Falas como: “o tempo está voando”, “já está acabando o mês”, ” as férias já eram”, demonstram um sentimento de que os compromissos estão cada dia mais difíceis de serem cumpridos, de que não há tempo suficiente para fazer tudo o que desejam.
Você mesmo pode concordar com essas afirmações.
Quando ouço pessoas preocupadas com isso e de como conseguirão “dar conta” de tudo o que querem realizar no ano, posso perceber algumas situações comportamentais:
– Falta de um planejamento;
– Dificuldade de administração de tempo;
– Muitos compromissos assumidos;
– Dificuldade de dizer não.
Entre outras situações, essas já podem demonstrar que existe uma necessidade de mudança para criar um novo padrão comportamental mais objetivo e assertivo, de forma que as ações sejam diferentes. Isso em termos lógicos, é claro!
Outro ponto de vista é a forma com que o indivíduo enxerga tudo isso, que chamo de percepção.
Refinar a percepção de como uso o meu tempo, ajuda a aceitar que estou fazendo meu melhor, valorizar minhas escolhas e ficar de bem comigo.
Veja se faz sentido para você:
– Perceber que o tempo com a família é pouco em quantidade porém, excelente em qualidade;
– Focar totalmente nas tarefas para concluir as atividades, e não postergar;
– Conscientizar-se de que existem fatores externos que impactam em nossa vida;
– Entender que na execução do planejamento existirão surpresas que necessitam ajustes;
– Reconhecer a relação comportamento x resultado, e que apenas mudando o comportamento se transforma o resultado.
E aí, ajudaria? É diferente?
Creio que a medida que permitimos sair do comum, do automático, ampliamos nossa capacidade de enxergar sob uma nova perspectiva, melhorando a habilidade de análise e decisão.
Podemos manter as preocupações no comando, viver estressado, e criando mais dificuldades além das que já existem de fato.
Podemos também trocar o ponto de vista, desenvolver novas habilidades comportamentais e transformar obstáculos em trampolins.
O mundo continua em desenvolvimento, estamos em 2017 e sim ele está VOANDO!!!
Dois caminhos:
Manter-se inflexível para a velocidade com que as mudanças acontecem, e assumir as consequências, ou
Ser aberto, disposto, ágil para se adaptar a uma nova forma de ser, em equilíbrio, aproveitando seu tempo, as oportunidades e a vida!

Giuliano Alcântara
-PROPERE